Pedir Crédito

Empréstimos para consolidação de dívidas

Empréstimos para consolidação de dívidas

[dropcap style=”1″ size=”3″]C[/dropcap]ontrair um empréstimo é por vezes inevitável, especialmente nos dias de hoje em que o custo de vida ultrapassa as posses de muitos de nós. As pessoas candidatam-se a empréstimos pelas mais variadas razões: para pagar os estudos, para comprar uma casa, para comprar um carro novo, para começar um negócio, para pagar despesas de saúde, etc. Segundo esta perspetiva, os empréstimos são importantes e necessários para garantir uma vida confortável.

No entanto, não é incomum as pessoas darem um passo maior do que a perna e entrarem em dificuldades para pagar as dívidas contraídas. O sobre-endividamento é um grande problema para qualquer pessoa. Por isso, os empréstimos para consolidação de dívidas, oferecidos pelos bancos e instituições de crédito, são muito úteis.

Os empréstimos para consolidação de dívidas são os mais procurados enquanto solução para dívidas crescentes, provocadas por vários empréstimos incorridos junto de vários credores. A existência de várias dívidas pode aumentar o risco de incumprimento e provocar um historial de problemas bancários.

O que são empréstimos para consolidação de dívidas?

Consolidar uma dívida significa pedir um empréstimo para pagar várias dívidas, e é normalmente feito para assegurar uma taxa de juros fixa, uma taxa de juros mais baixa ou para assegurar apenas um empréstimo, a saldar mensalmente.

A consolidação de dívidas envolve frequentemente um empréstimo com garantia, efetuado sobre um bem, por exemplo, uma habitação. O risco para o credor é menor, pelo que ele pode oferecer taxas de juro mais baixas.

Tipos de empréstimos

A consolidação de dívidas envolve a substituição de empréstimos mais pequenos por um empréstimo maior mas mais fácil de gerir, que reduz os riscos de incumprimento ou de incorrer em problemas bancários.

Existem dois tipos de empréstimos para consolidação de dívidas: com garantia e sem garantia.

Com garantia

Um empréstimo para consolidação de dívidas com garantia implica a utilização de uma propriedade como garantia contra o empréstimo, e em caso de incumprimento o devedor corre o risco de perder essa propriedade.

Os juros deste tipo de empréstimo para consolidação de dívidas são bastante mais baixos já que o banco ou a instituição credora tem uma garantia, sob a forma de uma propriedade, avançada pelo devedor. Além disso, com um empréstimo para consolidação de dívidas com garantia é mais fácil obter quantias mais elevadas do que com um empréstimo sem garantia.

Muitas pessoas preferem consolidar as suas dívidas com empréstimos hipotecários, já que isso as ajuda a manter um bom fluxo financeiro no final do mês, graças a uma mensalidade mais baixa. No entanto, ao escolher consolidar as dívidas com um empréstimo deste tipo é sempre melhor escolher um pagamento a curto prazo em vez de o capitalizar a 20 anos.

Sem garantia

Este tipo de empréstimo para consolidação de dívidas não exige uma garantia, pelo que a propriedade do devedor se encontra protegida em caso de incumprimento. Mas, tendo em conta o maior grau de risco a ele associado, as instituições credoras e os bancos vão exigir uma compensação através de taxas de juro mais elevadas. Este tipo de empréstimo para consolidação de dívidas torna ainda mais difícil o acesso a grandes quantias de dinheiro.

De uma maneira geral, a maioria das pessoas opta por empréstimos de consolidação de dívidas com garantia porque podem pedir emprestada uma maior quantidade de dinheiro. Basta cumprir de forma rigorosa o plano de pagamentos.

As vantagens dos empréstimos para consolidação de dívidas

Atualmente na África do Sul, a percentagem média de dívida face aos rendimentos é de 73% e existem cerca de 80,000 processos judiciais por dívidas todos os meses. Muitas vezes não basta cumprir os pagamentos mínimos mensais de todos os empréstimos pessoais, cartões de crédito e hipotecas. A acumulação dos juros acaba muitas vezes por engolir o devedor e deixá-lo numa situação financeira problemática e difícil de ultrapassar.

A melhor opção para o pagamento de vários empréstimos, especialmente se as diferentes mensalidades se tornam difíceis de gerir, é uma consolidação da dívida.

[highlight bg=”#fff614″ color=”#000000″]Deixamos aqui algumas das vantagens dos empréstimos para consolidação de dívidas:[/highlight]

[list style=”check”]

  • Diminuição das taxas de juro – este é um dos maiores benefícios dos empréstimos para consolidação de dívidas. Ao consolidar os seus empréstimos, a sua taxa de juro sofre uma redução drástica, o que é um verdadeiro alívio.
  • Mensalidades mais baixas – uma taxa de juro mais baixa faz-se acompanhar de mensalidades mais baixas.
  • Pagamento único – quem não prefere efetuar apenas um único pagamento a apenas um credor, em vez de ser obrigado a efetuar vários pagamentos por mês? Pagar apenas um empréstimo evita o desgaste de ter de lidar com vários empréstimos difíceis de gerir. Assim é mais fácil manter o dinheiro sob controlo.
  • Eliminar despesas administrativas mensais – os empréstimos para a consolidação de dívidas ajudam a poupar não só na taxa de juro final como em todas as despesas mensais ligadas a todas as contas separadas. Isto é possível porque as cobranças ligadas à gestão administrativas da sua dívida, que incluem comissões de descoberto, mensalidades do automóvel, etc., são eliminadas.
  • A consolidação de dívidas pode ser considerada um investimento isento de impostos. Por exemplo, o retorno neste tipo de investimento pode ser mais de 20% em dívidas em cartão de crédito, e está livre de impostos.
  • Empréstimos de consolidação melhoram o historial de crédito – a acumulação de dívidas pode prejudicar a sua classificação junto das instituições de crédito, já que aumentam os seus riscos de incumprimento ou de dívidas excessivas em cartão de crédito. Consolidar e pagar dívidas pendentes previnem este tipo de situação.

[/_list]

O objetivo dos empréstimos para consolidação de dívidas é garantir a estabilidade financeira, a sua e a da sua família. Isto permite-lhe antecipar um futuro financeiro mais brilhante, algo que muitas pessoas almejam, e isso só por si é bastante bom.

A consolidação de dívida tem, no entanto, o seu lado negativo. Depois de consolidarem as suas dívidas as pessoas começam a pensar que os seus problemas terminaram e o dinheiro extra que acabam por ter entre mãos acaba por ser gasto em mais cartões de crédito. Tente evitar este tipo de armadilha o mais que puder. Utilize uma grande parte desse dinheiro extra para pagar a sua dívida. Lembre-se, este é o melhor investimento isento de impostos que pode fazer.

[dropcap style=”1″ size=”3″]S[/dropcap]e incorreu em mais impostos do que aqueles que consegue gerir, e se está à beira da ruína financeira, este é o momento de pensar seriamente num empréstimo para consolidação de dívidas. Mesmo que para si as mensalidades de vários empréstimos sejam fáceis de gerir, deve considerar a consolidação de dívidas – é bom para o seu crédito e pode ajudá-lo a colocar de parte algum dinheiro para o futuro.

Pedir Crédito